EnglishFrenchGermanSpainItalianDutchRussianJapaneseChinese Simplified

 

terça-feira, dezembro 01, 2009

Quinta do Portal - Reserva 2005





Região : Douro
Castas : Touriga Nacional (70%), Tinta Roriz (20%) e Touriga Franca (10%)
Produtor : Sociedade Quinta do Portal, S.A.
Tipo : Tinto
Ano : 2005
Álcool : 14,5%








Nota Introdutória:

Situada no Vale do Pinhão, centro nevrálgico do Douro vinhateiro a Quinta do Portal, casa com forte tradição Duriense, dedica-se à produção de vinhos DOC Douro, Vinhos do Porto de categorias especiais e Moscatel.

Para além da produção de vinhos, dedicam-se também ao eno-turismo, com alojamentos na Casa das Pipas e Casa do Lagar.

Gostaria ainda de realçar, que a revista Forbes elegeu a Quinta do Portal como um dos 10 Melhores Destinos de Vinho do Mundo.

Dos vinhos produzidos, apraz-me apresentar o Quinta do Portal – Reserva 2005, trata-se de mais um vinho com a típicidade Duriense, em que as castas Tourigas Nacional e Francesa e a Tinta Roriz, formam um trinómio, frequentemente presentes nos belíssimos vinhos oriundos desta região.

Para além do seu enigmático rótulo, o símbolo ornamentado no próprio vidro da garrafa, dá-lhe efectivamente um toque de unicidade.


Este é um vinho que merece ser apreciado, trata-se de um tinto genuíno, levemente austero sem deixar de ser equilibrado. Sirva-o a acompanhar um prato de carne, por exemplo, Ossobuco de Novilho com ervilhas, excelente.


Notas de Prova:

Aspecto Grnat profundo, quase opaco. Aroma algo complexo, notas florais e a frutos silvestres, especiarias. Paladar confirma-se as notas frutos bem maduros, especiarias, cacau, sedoso mas musculado, com taninos muito bem integrados, e fim de boca levemente longo e persistente, bem estruturado e de bom recorte.







Nota Pessoal: 17,0 (Prova a 11 de Nov.09)
Preço: €18,00 (Ref.)

8 comentários:

  1. Com a variadade de vinhos que temos à nossa disposição, fico à nora. Gostaria de saber que vinhos me recomenda para alguns dos jantares que constumo realizar, o meu forte é mais a confecção da comida.

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  2. Pedro Mendes03 dezembro, 2009

    Amigo Rui,

    Para quando a publicação dos grandes vinhos que eu sei que andas a beber, Quinta da Gaivosa, Charme, Madrigal etc.

    Grande abraço

    ResponderEliminar
  3. Em primeiro lugar, gostaria de lhe dar os parabéns, você é um autêntico “Chef Gourmet”. Tenho pena que os visitantes deste blog não possam ter acesso ao email que me enviou aqui para o “Lugar de Baco”.

    Efectivamente com os pratos que me apresentou claramente “Nouvelle cuisine” , a selecção do vinho a combinar terá de ser extremamente cuidadosa, o sentido da escolha deverá ser sempre encontrar o ponto de equilibro entre o vinho e prato, não poderão individualmente evidenciar-se mas sim conjugarem-se, potenciando ao máximo todos os seus aromas e paladares.

    Como deverá compreender, não pretendo aqui e agora aconselhar-lhe que vinhos deverão acompanhar os cinco singulares pratos que me apresentou. À primeira vista poderia recomendar-lhe uns quantos que julgo iriam funcionar muito bem, no entanto como já referi, estes seus pratos merecem uma escolha cuidada dos vinhos que os irão acompanhar.

    Se pretender apresentar aqui no “Lugar de Baco” os referidos pratos, teria muito gosto em publica-los, e ai sim, em parceria consigo, para todos os que visitam este blog, apresentar um prato um vinho, evidenciando todas as relevâncias resultantes desta conjugação.

    Mais uma vez muitos parabéns, enviar-lhe-ei um email com as minhas escolhas.

    Disponha sempre e bons vinhos.

    ResponderEliminar
  4. Amigo Pedro,

    Já vi que andas a par das minhas aquisições, dos três que referiste, só ainda provei o Quinta da Gaivosa 2003 e 2005 os outros dois possivelmente serão calmamente degustados este fim-de-semana.

    Quanto à publicação das suas notas de prova, terão de aguardar um pouco mais, tenho critérios de ordenação para a publicação dos vinhos no “Lugar de Baco”.

    Um abraço e bons vinhos.

    ResponderEliminar
  5. 17 pontos?.. Ó diabo tenho que ir ver esse vinho novamente. É que tinha provado o de 99 (salvo erro) e era uma grande ... mas mesmo grande ... bom, digamos que foi bebido um basalto tinto a seguir que se mostrou melhor (!!);)

    ResponderEliminar
  6. Caro Paulo Pacheco,

    Eu realmente não provei a colheita de 99, mas se efectivamente o basalto que bebeste estava melhor, das duas uma, ou Quinta do Portal já era ou então realmente este basalto não foi produzido nos Açores.

    Quanto ao 17 que atribui a este vinho, como já tive a oportunidade de explicar num Post anterior, e como ambos sabemos, existe sempre alguma subjectividade circunstancial em todas as provas de vinhos que efectuamos. Quando tive que classificar este vinho fiquei seriamente na dúvida entre o 16,5 e 17 que lhe atribuí, mas nunca o pontuaria abaixo disso.

    Se calhar fui um pouco generoso? Possivelmente. Contudo gostaria muito que experimentasses este vinho é sempre de salutar estas controvérsias …

    Um abraço e volta sempre.

    ResponderEliminar
  7. Olá..
    .Eu não critiquei a tua nota.. pelamordedeus
    eu fiz foi uma autocrítica - e ao mesmo tempo uma chamada de atenção- pois tinha posto de parte um vinho que pelos vistos afinal merece uma segunda oportunidade.
    Não podemos comparar o de 99 com outro qualquer a não ser o de.. 99 ;)
    A chamada de atenção vai para o erro que cometi que foi provar, não gostar, e nunca mais "voltar lá".

    ResponderEliminar
  8. Amigo Paulo,

    O que aconteceu foi o seguinte, ao entrar no “Lugar de Baco” e deparei-me com um comentário efectuado por um bloguer e ainda por cima afamado na praça, a dizer que o vinho, embora de outra colheita, que eu até com algumas dúvidas acabei por dar 17 “era uma boa …”, Bem! já só li o resto depois de ter respondido.

    Em jeito de remissão.

    Normalmente quando nos deparamos com um vinho que nos desagradou da forma como me parece ter sido o caso, podemos eventualmente, como tira dúvidas provar uma segunda garrafa, como sei que o fizeste.
    Posto isto só mesmo por acidente ou pela mão de alguém é que lá voltamos, é o que normalmente todos nós fazemos, existem tantos vinhos por ai, queremos lá ser reincidentes na má compra das nossas vinhaças.

    Bom, dada a argolada, só resta mandar-te um abraço, normalmente até sou bastante atento e cordial com os meus visitantes.

    À custa disso temos marcar um dia desses um almoço, para bebermos esta pinga.

    Grande Abraço.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...