EnglishFrenchGermanSpainItalianDutchRussianJapaneseChinese Simplified

 

terça-feira, 17 de Junho de 2014

Quinta do Crasto - Reserva (Vinhas Velhas) 2011


Região (Doc) Douro . Castas (várias) .  Produtor Quinta do Crasto . Enólogo Manuel Lobo . Tipo Tinto .  Ano 2011  .  Álcool 14,5%

Eis um dos mais emblemáticos vinhos da Quinta do Crasto, o clássico, Quinta do Crasto - Reserva (Vinhas Velhas). Um vinho de pergaminhos firmados, reconhecido pela sua consistente qualidade, o seu invejável palmarés é bem prova disto!

De salientar que este Quinta do Crasto - Reserva (Vinhas Velhas) 2011, é composto por cerca de 30 castas diferentes, provenientes de vinhas que rondam em média os setenta anos de idade. O estágio de 18 meses em pipas de carvalho, vem reforçar-lhe, a boa complexidade, normalmente já abonada por vinhas como estas com alguma idade.

Grande ano este 2011, principalmente no Douro! Pelo que já seria expetável que este Quinta do Crasto (Vinhas Velhas) - Reserva 2011, saísse com este nível.

Tom rubi carregado. Aroma intenso e fresco, marcado por frutos silvestres, um leve toque floral e alguma esteva, excelentes notas especiadas e subtis sugestões a barrica. Na boca a frescura e a elegância marcam toda a prova, taninos finos regem o compasso de uma estrutura de grande harmonia e equilíbrio, termina longo e algo persistente. 

Estamos uma vez mais perante um vinho de grande classe, apesar do seu evidente e habitual potencial evolutivo, está desde já pronto para ser condignamente apreciado. Um vinho feito para brilhar numa mesa de gente amiga!

Nota Pessoal: 17
Preço: €25 a €30 (Ref.)



quinta-feira, 1 de Maio de 2014

Loios (branco) - 2013

 
Região (Doc) Alentejo . Castas Arinto, Rabo de Ovelha e Roupeiro .  Produtor J.Portugal Ramos . Enólogo João Portugal Ramos . Tipo Branco .  Ano 2013  .  Álcool 12,5%

Praticamente acabado de chegar ao mercado aqui está o Loios (branco) 2013 uma entrada de gama, da J. Portugal Ramos Vinhos, já aqui apresentado na sua colheita de 2012.

O que é facto, é que, colheita após colheita, este vinho de Estremoz mantêm-se fiel ao seu propósito. Ser, um branco, feito para agradar. O seu ponto forte, já lhe é referência, a sua excelente relação qualidade/preço! 

Com a adesão à recente iniciativa Europeia Business & Biodiversidade a J. Portugal Ramos, lança este Loios (branco) 2013, com uma garrafa mais leve 420 gramas. Esta nova politica, sem colocar em causa a qualidade do vinho, vem, obviamente, referenciada por uma mais valia económica e ambiental.

Um branco de tom citrinino claro. Nariz fresco, marcado por elegantes notas cítricas e um leve tom vegetal. Na boca, a frescura suportada por uma acidez muito bem integrada são o pendor de um conjunto bem equilibrado e adornado pelas já referenciadas notas aromáticas. Termina como começou fresco e elegante. 

Vinho fácil de encontrar e muito consensual. Com uma belíssima aptidão para acompanhar os mais variados pratos de peixe e outras iguarias leves. Aqui fica a sugestão! 

Nota Pessoal: 15,5
Preço: €2 a €5 (Ref.)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...