EnglishFrenchGermanSpainItalianDutchRussianJapaneseChinese Simplified

 

domingo, junho 12, 2011

Ponte das Canas - 2007


Região: Alentejo
Castas: Alicante Bouschet, Touriga Nacional e Touriga Franca
Produtor: Vinhos da Cavaca Dourada Sa
Enólogo: Paulo Laureano
Tipo: Tinto
Ano: 2007
Álcool: 14,5%






Nota Introdutória:

Em 1901 a família Reynolds, adquire a conhecida  Herdade do Mouchão, propriedade  com cerca de 900 hectares, onde a cortiça é a anfitriã, mas logo, numa pequena parcela desta herdade, se plantaram vinhas e se construiu uma tradicional adega. Somente na década de cinquenta, com a expansão da área de vinha, aperfeiçoamento das tecnologias de vinificação se deu inicio à comercialização de vinho engarrafado com cunho próprio, marcando uma nova era para os vinhos da Herdade do Mouchão e até hoje, nesta herdade, se mantem praticamente inalterada a forma como se faz o vinho.

É precisamente deste pedaço Alentejano, que sai este vinho Ponte das Canas, a última das criações desta herdade, um vinho que se fica pela gama média da casa, mas a quem não poupo elogios.

Muitas foram as vezes que o recomendei a amigos e conhecidos, muitas foram as que servi em jantaradas com amigos, um vinho cujo a notoriedade e o reconhecimento da sua qualidade sempre estiveram presentes.

Apesar da comparação entre as colheitas 2006 e 2007, fazer recair a minha preferência pela colheita 2007, na prática, tratando-se de uma escala (0 - 20), os pontos fortes desta, não são para efeitos de calculo suficientemente significativas para a sua diferenciação quantitativa. Por este facto a nota atribuída a ambos acabou por ser idêntica.


Notas de Prova:

Com exuberância e um balancear entre a modernidade e alguma  teimosia em conservar as amarras da tradição!  Não é uma frase feita é efectivamente e em traços gerais a forma como defino  este  Ponte das Canas 2007. Um vinho muito bem desenhado e afinado, o qual não tenho duvida alguma em afirmar que estamos perante um vinho que não deixa ninguém indiferente.

Aspecto rubi algo intenso e  profundo. Aroma expressivo e com alguma complexidade onde predominando as boas notas a fruta silvestre  e um balsâmico já característico, sobressaem ainda leves sugestões a florais, especiarias e uma madeira bastante bem integrada. Paladar bem estruturado, consistente e elegante, ondas se evidenciam notas a groselha preta, amora, cacau, café, pimenta, esteva e uma madeira muito bem casada, onde  firmes e  agradáveis taninos dão suporte a este conjunto detentor de um equilíbrio e uma frescura notável. Termina longo e persistente. 

      





Nota Pessoal: 16,5 (Prova a 18 de Fev.11)
Preço: €17,00 (Ref.)


Outras Colheitas: 2006

5 comentários:

  1. Grande Vinho.

    Jorge Policarpo

    ResponderEliminar
  2. Amigo Rui, não quis deixar passar esta oportunidade para te agradecer as soberbas recomendações que nos tens feito, já foram umas quantas e esta é uma das ditas um belo vinho este Ponte das Canas, como já sabes tornei-me um fã incondicional desta pinga.

    Um grande abraço.
    Miguel Amaral

    ResponderEliminar
  3. O melhor a seguir ao Tonel 3-4, parabêns pelo blogue.

    ResponderEliminar
  4. Meus caros visitantes e amigos,

    Folgo muito em constatar que estão em consonância com a minha opinião, este vinho é realmente belíssimo. Quanto ao Mouchão Tonel 3-4 é um fora de série, também aqui não duvidas.
    Miguel aqui quem tem agradecer sou eu pelas tuas simpáticas palavras, assim como aos dois amigos visitantes pelas suas intervenções.

    Forte Abraço.

    ResponderEliminar
  5. Joaquim Amaro14 junho, 2011

    Só para dizer que concordo que o Ponte das Canas é um grande vinho!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...