EnglishFrenchGermanSpainItalianDutchRussianJapaneseChinese Simplified

 

terça-feira, fevereiro 15, 2011

Quinta de S. José - Reserva 2007


Região: Douro
Castas:Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz
Produtor: João Brito e Cunha Lda.
Enólogo: João Brito e Cunha
Tipo: Tinto
Ano: 2007
Álcool: 15%






Nota Introdutória:

Há sensivelmente um ano atrás adquiri umas poucas garrafas deste Quinta de S. José - Reserva 2007, guardei-as na garrafeira, na esperança que o tempo lhe trouxe-se os benefícios que só ele lhe poderia dar. Por muito bom que estivesse, não terei duvidas em afirmar que está com certeza bem melhor agora do que quando as comprei.

Já anteriormente, a quando a apresentação de outros dos seus vinhos, publiquei umas poucas notas sobre este projecto e o seu enólogo, (aqui). No entanto, penso que não fiz a justa referência à vertente enoturística da Quinta de S. José, dirigida por Ruy Brito e Cunha (Pai do enólogo), da qual vôs deixo esta imagem.



Não resisti em roubá-la do site da Quinta de S. José , por tão bem ilustrar a paz de espírito que estas paragens têm para oferecer.

As boas referências com que fiquei dos seus colheitas, Quinta de S. José - 2007 e 2008, deixaram-me elevadas expectativas, em relação a este Reserva 2007, o que numa primeira instância também pode ser comprometedor, pois o coeficiente de exigência também se torna bastante elevado. Todavia penso ter conseguido, abstrair-me o suficiente para o analisar com alguma isenção.


Notas de Prova:

Interessante, capaz de nos oferecer sensações distintas, balanceia entre a elegância e a robustez , o doce da fruta e a pimenta, enfim, um conjunto de sensações que acabam por marcar a complexidade deste blend.

Para mim estamos perante um vinho com excelente pendor gastronômico, possibilitará inúmeras harmonizações agradáveis e requintadas o que o torna desde já uma boa companhia para a mesa ou para a cave onde poderá permanecer por mais uns bons anos.

Aspecto rubi carregado, praticamente opaco e algo viscoso. Aroma intenso e persistente, com boas notas a fruta preta, chocolate, ponteado por leves notas florais(violeta), alguma tosta, tabaco e um leve toque especiado, mostrando alguma complexidade. Paladar transmite-nos de imediato a sensação a fruta preta doce, com leves notas florais , algo especiado evidenciando um agradável apimentado, a tosta e a barrica mostram-se educadamente ao longo de toda prova, bastante equilibrado onde domesticados taninos contribuem para um estilo afinado e sem arestas, encorpado quanto basta, terminando longo e persistente.

Nota Pessoal: 17 (Prova a 14 de Jan.11)
Preço: €21,0 (Ref.)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...