EnglishFrenchGermanSpainItalianDutchRussianJapaneseChinese Simplified

 

quinta-feira, novembro 11, 2010

Encontro com o Vinho e Sabores 2010




Terminou há poucos dias, a décima primeira edição do Encontro com o Vinho e Sabores 2010, decorreu de 5 a 8 de Novembro como habitualmente no CCL em Lisboa, um dos maiores eventos de vinhos realizados em Portugal.

Ainda no rescaldo do evento, enquanto visitante atento e participante numas poucas provas especiais, irei em traços muito gerais apresentar, um sucinto resumo desta minha visita.

Realmente trata-se de um evento notório, no qual estiveram presentes, entre outros, os principais produtores e enólogos deste país mostrando as suas ultimas novidades. Dada exposição deste evento é obvio que se torna praticamente obrigatório a presença de todos aqueles que realmente pretendam manter ou ganhar alguma relevância no meio vínico Português.

O ambiente estava agradável, reinava a boa disposição, principalmente lá mais para o fim da noite. Vai-se lá perceber porquê !!!

A boa imagem do espaço era notório, a disposição dos expositores contribuíam para a boa empatia entre visitantes e promotores, assim como era visível a salutar camaradagem entre stand's.

Notório, foi também o interesse, algum conhecimento e o civismo do público em geral, o que demonstra claramente a existência de um tipo emergente de consumidor cada vez mais esclarecido e exigente.

Naturalmente existirão sempre aspectos que poderão ser melhorados, também é verdade que irão sempre aparecer, aqueles que acham que muita coisa está mal. Enfim! Todos têm direito a opinião até aqueles que deviam estar calados.

No que concerne às conversas e provas que Lugar de Baco efectuou durante a visita a este santuário de novidades, foram muitas, muitíssimas as conversas e as provas.

Lugar de Baco, enquanto provava conversou com:
Carlos Campolargo
Diga (tinto) 2008 (MBom, 100% Petit Verdo)
Campolargo 2008 (Bom, 100% Pinot Noir)
Tiago Alves de Sousa
Abandonado 2007 (Excelente, muito equilibrado e intenso)
Vinha do Lordelo 2007 (Excelente)


Dirk Niepoort

Batuta 2008 (Excelente)

Charme 2008 (Excelente, cor pouco intensa, denota a nova linha de orientação da casa Niepoort)


José Bento dos Santos

Madrigal 2009 (MBom, 100% Viognier)

Quinta do Monte D'Oiro Reserva 2007 (Excelente)


Jorge Moreira

Poeira 2008 (Excelente)

(…)


Outros vinhos provados:

Chryseia 2007 (Excelente);

Exagon 2007 (Requer permanecer em garrafa por mais um ou dois anos no mínimo);

Quinta do Crasto - Vinhas Velhas 2008 (MBom, muito mais consensual do que o 2007);

Mouchão Reserva 2003 (MBom);

Mouchão Reserva 2005 (MBom);

PLLR - Paulo Laureano e Laura Regueiro 2007 (Excelente);

Herdade de S. Miguel Reserva 2007 (Excelente);

Herdade de S. Miguel Touriga Nacional 2007 (Excelente);

Valado Reserva 2007 ( Bom, Esperava mais);

Valado Touriga Nacional 2007 (MBom);

Solar dos Lobos Grande Escolha 2008 (MBom);

Passadouro Reserva 2008 (Excelente);

CARM Reserva 2008 (MBom);

Brett Edition 2007 (MBom, a curiosidade do nome e da sua história, boa jogada de marketing).

(…)

E muitos muitos outros, que por falta de registo e inoperância de minha memória ficaram presos no meu esquecimento, até que um destes dias ao deparar-me com as suas ditas botelhas, me ressaltem à memória.

Muitos foram também os desencontros, com vinhos e conhecidos destas paragens, o tempo nesta feira de brinquedos, como diria Pingus Vinicus, um conhecido que ainda não conheci, voa e muitas conversas e provas ficaram por ter e fazer.

Terminei esta minha visita, a vaguear calmamente por corredores e expositores do CCL levemente ébrio e com sentimento de dever cumprido, observando com plena satisfação e meio copo de Charme 2008 o final deste excelente evento.

Para o ano lá estarei ...

PS. Posteriormente publicarei os artigos das provas especiais, Encruzado - A casta e o vinho e Os vinhos dos projectos Niepoort.

1 comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...